sexta-feira, 27 de maio de 2011

Caminhos...

Quando eu piso em folhas secas
Caídas de uma mangueira
Penso na minha escola
E nos poetas da minha Estação Primeira
Não sei quantas vezes
Subi o morro cantando
Sempre o sol me queimando
E assim vou me acabando
Quando o tempo avisar
Que eu não posso mais sambar
Sei que vou sentir saudade
Ao lado do meu violão
Da minha mocidade
Quando eu piso em folhas secas
Caídas de uma mangueira
Penso na minha escola
E nos poetas da minha Estação Primeira
Não sei quantas vezes
Subi o morro cantando
Sempre o sol me queimando
E assim vou me acabando
E assim vou me acabando
E assim vou me acabando

Ah!, Veneza...

Tenho mania de portas!

Elas sempre se abrem...

Pra alegria eu peço biss!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O catador de conchas

O mar prateado
avança sobre a areia
descansa seu corpo molhado.
Como quem confessa
suas histórias e clareia
a luz da manhã.

Sem pressa
conversa comigo.
Torne te abrigo
de minhas dores
mostra-me o segredo
de tantos amores.

O mar responde:
- Como as ondas, a cada dia
   deixamos um pouquinho de nós
   na praia da vida
   desfazendo os nós
   como a espuma mansa e calma
   absorvida na areia da alma.

Claudio Lima

terça-feira, 17 de maio de 2011

Igual-Desigual

Eu desconfiava:
todas as histórias em quadrinho são iguais.
Todos os filmes norte-americanos são iguais.
Todos os filmes de todos os países são iguais.
Todos os best-sellers são iguais
Todos os campeonatos nacionais e internacionais de futebol são
iguais.
Todos os partidos políticos
são iguais.
Todas as mulheres que andam na moda
são iguais.
Todos os sonetos, gazéis, virelais, sextinas e rondós são iguais
e todos, todos
os poemas em verso livre são enfadonhamente iguais.
Todas as guerras do mundo são iguais.
Todas as fomes são iguais.
Todos os amores, iguais iguais iguais.
Iguais todos os rompimentos.
A morte é igualíssima.
Todas as criações da natureza são iguais.
Todas as acções, cruéis, piedosas ou indiferentes, são iguais.
Contudo, o homem não é igual a nenhum outro homem, bicho ou
[coisa.

Ninguém é igual a ninguém.
Todo o ser humano é um estranho
ímpar.

Carlos Drummond de Andrade, in 'A Paixão Medida'

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Projeto de prefácio

Sábias agudezas... refinamentos...
- não!
Nada disso encontrarás aqui.
Um poema não é para te distraíres
como com essas imagens mutantes de caleidoscópios.
Um poema não é quando te deténs para apreciar um detalhe
Um poema não é também quando paras no fim,
porque um verdadeiro poema continua sempre...
Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para a morte
não tem sentido: é um pobre chocalho de palavras.

Mario Quintana

sábado, 14 de maio de 2011

Aos pares

Flores para você

Na paisagem de linho
Do teu colo macio
Pousado já o meu rosto
Onde é suposto
Este que é teu
O ombro achar
São de sândalos
As fragrâncias
Que dos cabelos só teus
Tendem
A me embriagar...

Na paisagem de linho
Onde me perco
Entre olores e ternuras
Flores silvestres
E caminhos de brio
É lá que eu deixo
Roubando-o aos ventos
Mais agrestes
Este meu beijo
Com que te resgato
Ao impulso mais frio...

Jorge Humberto

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Escola Internacional de Goiânia participa de torneio de robótica realizado por escola norte-americana

O torneio acontecerá duranto todo o dia de sábado
por meio de transmissão ao vivo via internet.

A Escola Internacional de Goiânia foi convidada a participar de um torneio de Robótica que será realizado na Hogg Middle School, em Houston, Texas, Estados Unidos. Os alunos goianos participarão por meio de Webcasting (transmissão ao vivo via internet). A Escola Internacional de Goiânia será a única representante do Brasil e o torneio será realizado com o material da LEGO.

Com a participação de 30 equipes, o torneio terá início às 10 horas da manhã (horário de Brasília / 8 horas em Houston) e tem previsão de termino para às 18 horas (16 horas em Houston). A equipe da Escola Internacional de Goiânia será representada por sete alunos dos ensinos Fundamental I e II e a professora Renata Roma será a coach (treinadora). A competição será entre alunos da mesma faixa etária e também alunos de segundo grau. Participarão pela Escola Internacional de Goiânia, o seguintes alunos: João Pedro de Castro Porto, 14 anos (9º ano); Mauro Angelo Custodio II, 14 anos (9º ano); João Guilherme Felipe Guimarães, 12 anos (7º ano); João Gabriel de Queiroz Gomes, 10 anos (5º ano); Frederico Antônio Rezende Vera, 11 anos (6º ano); João Ricardo Abalém Susaki, 11 anos (6º ano) e Natália de Oliveira Aquino, 14 anos (9º ano).

De acordo com Fernando Rassi Nader, diretor da Escola Internacional de Goiânia, é importante desenvolver um trabalho de formação científica e cultural diferenciado que derruba fronteiras. “Isso coloca nossas crianças em condições de interagir, compartilhando e competindo com alunos das melhores escolas do mundo”, comemora Fernando, que encerrra pafraseando o astronauta Neil Armstrong: “É um pequeno passo para uma escola no coração do Brasil, mas um grande salto para nossa comunidade educacional no Estado de Goiás”.

O torneio – É organizado por J.C.Salinas, funcionário do alto escalão da NASA, Agência Espacial Americana, que tem um convênio com o Grupo LEGO. Salinas organiza o torneio entre escolas que usam também o material da LEGO Education. Este ano será usada a maleta azul, de número 9632, que possui material específico para a realização das missões propostas no torneio.

Como será o torneio – Em Houston, numa arena montada na Hogg Middle School, um robô executará uma missão. A partir daí, todas as equipes deverão fazer o mesmo. A mesma arena montada lá também será montada aqui. A equipe que tiver a melhor pontuação, vai para as eleminatórias e daí saem os vencedores. Todos os participantes ganharão medalhas e os vencedores serão condecorados com medalhas diferenciadas.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

E a gente ainda reclama da vida?

Menino de 5 anos paga tratamento de câncer vendendo desenhos na internet

Diagnosticado com leucemia, americano Aidan Reed vendeu cerca de três mil ilustrações e arrecadou US$ 30 mil (R$ 47 mil)

Um menino americano de 5 anos conseguiu pagar o próprio tratamento de câncer vendendo 3 mil desenhos de monstros, palhaços e alienígenas na internet, muitos deles feitos na cama do hospital.


Aidan Reed, que vive em Kansas City, nos Estados Unidos, foi diagnosticado com leucemia em setembro do ano passado. Os pais dele, Katie e Wiley, tiveram de ver o filho enfrentar semanas de sofrimento com o tratamento de quimioterapia e outros procedimentos dolorosos, mas tinham esperanças, já que os médicos haviam dito que o tipo de câncer de Aidan tem uma taxa de cura de 90%.

Só que com as contas de hospital se acumulando, os Reed tiveram de colocar a casa da família à venda. Foi aí que surgiu a ideia de transformar um hobby de Aidan em fonte de recursos.

"Eu gosto de desenhar cavaleiros, bobos da corte, palhaços assustadores e alienígenas", disse Aidan ao Survivors Club, uma organização que ajuda pessoas que enfrentam adversidade.

"Eu também gosto de me vestir de palhaços bons e palhaços malvados. Eu posso ser um lobo ou um zumbi..."

Sucesso

Durante o tratamento, Aidan gostava de desenhar monstros. Estes desenhos foram colocados à venda na internet pela tia do menino, Mandi Ostein.

"Meu número de sorte é 60, então eu decidi que iria vender 60 desenhos", disse Ostein.

Mas o sucesso foi tanto que a tia de Aidan acabou transformando sua casa em um centro de impressão e envio de desenhos. Muitos deles eram "assinados" pelo artista.

Pedidos chegaram de vários países do mundo, inclusive do Brasil.

"Eu fiquei chocado com a reação aos desenhos de Aidan. Acho que para ele também tem sido uma boa distração da doença", disse o pai de Aidan, Wiley Reed.

No fim, foram vendidos cerca de 3 mil desenhos, arrecadando mais de US$ 30 mil (R$ 47 mil), o suficiente para cobrir todos os gastos com o tratamento e cancelar a venda da casa da família.

"É absolutamente inacreditável. Nós somos moradores de uma cidadezinha do Meio Oeste americano. Este tipo de coisa não acontece com a gente", disse Ostein.

ultimosegundo.ig.com.br

Entre o rio e o sonho

Entre o sono e o sonho,
Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.

Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.

Chegou onde hoje habito
A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.
E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre —
Esse rio sem fim. 

Fernando Pessoa

terça-feira, 3 de maio de 2011

Rede Portobello Shop inaugura sua quarta unidade do Estado de Goiás

Neste mês, a rede Portobello Shop, com mais de 100 franquias no Brasil, sendo a única especializada em revestimentos cerâmicos no País, abre sua quarta loja do Estado de Goiás. Trata-se também da segunda unidade em Goiânia. Localizada no Setor Marista, ela oferece aos consumidores as últimas tendências em porcelanatos, pastilhas, rodapés, entre outras peças. Sua ambientação já conta com a coleção 2011 Portobello, que é inspirada em materiais naturais, como madeira, pedra e mármore, e elementos desenvolvidos pelo homem, como concreto, cimento, vidro e corean.

O empresário que comanda as quatro franquias em Goiás é Paulo de Tarso M. Vaz. Para ele, com esta inauguração a expectativa é crescer 20% em vendas, em relação ao ano passado, considerando todas as lojas: Anápolis, Goiânia I, Goiânia II e Rio Verde. “Acreditamos nesse aumento, principalmente, devido ao bom momento do mercado da construção e ao grande número de novos condomínios residenciais que continuam surgindo em todo o Estado”, explica Vaz.

De acordo com o diretor de Varejo da Portobello, Juarez Leão, a abertura da loja integra o plano de expansão da rede. “Neste ano, pretendemos abrir mais 15 franquias no Brasil. Entre os outros Estados que buscamos empresários interessados estão São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Isso porque queremos dispor a ampla variedade dos nossos produtos para clientes, arquitetos, designers de interiores e engenheiros que buscam tendências e qualidade em suas construções ou reformas”, destaca.

A Portobello Shop Goiânia II possui uma área de 496 m2 com a exposição de novidades em revestimentos cerâmicos. Como diferencial, a loja oferece diversos serviços exclusivos, entre eles, elaboração de projetos 3D, auxílio de equipe treinada, acompanhamento, paginação, medição de ambientes, assessoria técnica, equipe credenciada de assentadores e logística de entrega programada.

Portobello Shop Goiânia II
Endereço: Rua 1.137 - Setor Marista - Goiânia (esquina com a rua 1.135)
Telefone: (62) 3092 6108
E-mail: goiania2@portobelloshop.com.br

Portobello Shop - Única rede especializada em revestimentos cerâmicos no Brasil, a Portobello Shop, parte integrante do grupo Portobello S.A., nasceu em 1998, para apresentar ao mercado a sua linha exclusiva de produtos de alta qualidade com atendimento personalizado e serviços aos clientes. Atualmente, são mais 100 lojas distribuídas pelo Brasil, operadas por mais de 60 franqueados. A rede distingue-se de outras revendas de materiais de construção devido à ampla gama de benefícios que oferece aos seus consumidores, como elaboração de projetos, paginações, cortes especiais, medição de ambientes, assistência técnica, assentamento e entrega programada. http://www.portobelloshop.com.br/.

Portobello - Empresa de capital aberto integrante do Novo Mercado da Bovespa, a Portobello é hoje uma das principais companhias de pisos, revestimentos e acessórios cerâmicos da América Latina, com faturamento anual superior a R$ 500 milhões. Sua produção de 23,5 milhões de metros quadrados atende países dos cinco continentes e também o mercado interno, por meio de revendas multimarcas e da Portobello Shop. São 10 fábricas nas quais trabalham quase dois mil colaboradores, responsáveis pelo design e inovação de itens que lançaram tendência na arquitetura e decoração no Brasil. Sediada em Tijucas, Santa Catarina, a empresa relata seus avanços em responsabilidade socioambiental desde 1997. O mais recente Perfil de Sustentabilidade da empresa e outras informações corporativas podem ser obtidas em http://www.portobello.com.br/ ou http://www.blogportobello.com.br/.

Folha

Uma folha
Não é bolha
De superfície lisa e esférica
Cujas bordas - que não existem -
São o centro
E o centro - ilusão periférica,
Onde sem caminho,
pois caminho não há,
viaja-se para Oeste
e ao Leste há de chegar.
Uma folha é uma lâmina,
Como o mundo dos antigos.
Tem caminhos nas nervuras
Como terra arada ao trigo.
É cama para insetos,
É cacimba para a água
E guarda eternos segredos.
Uma folha é identidade
Como ao homem servem os dedos.
Cada árvore tem a sua,
Que nunca deseja perder,
Pois árvore desfolhada
Pouca vida há de ter.