segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Por retaliação, atendente da Oi bloqueia telefone de cliente


Na semana passada, tive problemas com a internet na minha casa. Liguei para a operadora Oi e, em menos de cinco minutos, uma atendente resolveu meu problema. Fiz questão, como ela pediu, de aguardar o fim da ligação para avaliar o atendimento da moça. Quatro dias atrás, o problema com a internet voltou a ocorrer. Novamente liguei, mas o atendimento, desta vez, foi diferente. Primeiro fui transferido para três pessoas até saber que o problema não poderia ser resolvido com a mesma facilidade da primeira vez. Perguntei se, já que ficaria sem internet, se haveria um desconto na minha conta. Fui transferido para uma outra atendente.
Jeniffer me pareceu de pouca paciência. Após repetir, mecanicamente, por umas dez vezes, que não poderia fazer constar no protocolo que o cliente – eu, no caso – tinha ficado dois dias sem internet, ela me sugeriu que eu esperasse a conta chegar primeiro para contestar depois. Ora! Já aviso com antecedência para que o erro não aconteça. Mas ela não me alisou. Pedi para falar com um supervisor. Ela não permitiu, a princípio. Depois me deixou pendurado à espera de atendimento por quase meia hora. Quando vi que ela queria vencer pelo cansaço, desisti de falar com o supervisor e pedi para que ela me transferisse para que eu fizesse a avaliação do atendimento dela. A moça, nervosa, me disse que não iria me transferir porque não havia mais aquela forma de avaliação. Vale lembrar que a gravação que se houve no início de cada ligação para a operadora Oi pede para que o cliente aguarde para avaliar o atendimento. 20 minutos depois, a ligação foi derrubada e, como eu precisa trabalhar, deixar para resolver depois.
Cheguei em casa à noite e percebi que o meu telefone residencial não estava normal. Um dia depois tentei, novamente sem sucesso, efetuar ligações. Precisando muito de usar o telefone, liguei, mais uma vez, na operadora Oi. Foi quando fiquei sabendo da péssima surpresa: havia um bloqueio na minha linha feita pela atendente Jeniffer, mais de 24 horas antes. Um absurdo, sem precedentes! Em mais de dez anos como cliente, nunca paguei uma conta, sequer, com atraso. Aliás, minhas contas domésticas estão todas cadastradas para débito automático. Quando Eliane, a atendente, viu o que havia acontecido pude perceber que ela ficou constrangida com a atitude da moça e disse baixinho algo do tipo: “Isso não pode acontecer!”. Ela não quis repetir.
Depois de várias tentativas, Eliane conversou com vários supervisores e me garantiu que, em até 24 horas, tudo voltaria ao normal. Segundo ela, o bloqueio tinha sido feito como seu eu tivesse solicitado. Não solicitei! Pedi todas as gravações das ligações e exigi explicações da operadora. Me pediram para aguardar. 24 horas depois e... Nada! 48 horas depois e... Nada ainda! Liguei novamente. Repeti toda a história desde o primeiro dia para mais duas atendentes. Pedi para falar com um supervisor. Acessando os meus processos, a supervisora percebeu que o bloqueio tinha sido desfeito, mas, logo em seguida, feito de novo! É brincadeira! Como uma atendente, sem educação e sem tato para lidar com um cliente faz uma barbaridade dessas e ainda repete, sem que ninguém tome uma providência? Isso é muito grave! Bloquear a comunicação de um cliente sem qualquer explicação é muito grave!

Hoje pela manhã, um técnico foi enviado para resolver o problema e disse que ainda havia um bloqueio na linha. Até agora não tive qualquer contato da operadora Oi. Nada de desculpas, nada de explicações e, o pior, nada de desbloqueio do meu telefone. Como pode isso?

2 comentários:

Luiz Herculino disse...

Que absurdo!

Anônimo disse...

A Oi também mandou meu nome para o Serasa sem eu nunca possuir uma conta nessa operadora. Fui ao Procon, abri um processo e uma operadora entrou em contato comigo dizendo que a Oi poderia retirar meu nome se eu retirasse meu processo no procon. É claro que não retirei e eles acabaram perdendo a ação. Essa empresa é baixaria pura!
bjs
Cynthia