quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Na emergência, com Kenny G

Quinta-feira! Dia de fechar programa, gravar em estúdio e imaginar que, ao que parece, o dia tem menos de 24 horas. Impossível fazer tudinho, do jeito que a gente imagina, numa quinta-feira. Pois bem, a minha quinta começou mais amarrada.

Acordei ainda cedo e fui pro banho. Surpresa!!! Água fria. Energia? Me livre!!! Tentei acender as lâmpadas de casa, na intenção de que o problema fosse com o chuveiro. Mas era a falta de energia, mesmo! Paciência. Procurei meu talão de energia (por que chamam aquilo de talão? Alguém sabe me dizer?) e ligue no 0800-620196, da CELG. Uma mensagem disse que, em caso de emergência (?) era para digitar o número 1. Fiquei imaginando: ‘o que é emergência? Será que acordar sem energia num dia que, prá mim, não tem 24 horas, e ter que correr contra o tempo é uma emergência? Como vou tomar meu banho matutino para ir trabalhar? Como vou descer do apartamento? De escadas, é claro! E o portão? É eletrônico. Não dá para sair de casa...’. Pronto. Teclei o 1. Começa uma série de dicas para economia de energia e de propagandas da CELG. Ao fundo, Kenny G – e seu sax reto – manda ver Theme From Dying Young. E vai longe...

Quase 10 minutos depois, ainda com o telefone pendurado ao ouvido – e ainda ouvindo as propagandas da CELG e Kenny G, já sabia até quantos watts de energia são gastos por minuto, por uma geladeira nova. Imaginei: ‘isso é emergência? Será que teclei certo?’.

O moço atendeu. Perguntei a ele se o número que eu havia teclado era o da emergência. ‘Sim. É esse mesmo’, disse o atendente. ‘E por que demora tanto?’, perguntei. O rapaz disse que havia muitos chamados. Imaginei ser o Armagedon. ‘Será que as emergências pipocaram pela cidade, logo hoje?’. Ou: ‘Será que a emergência não é emergência?’. Então, perguntei se já havia uma equipe para resolver o problema da falta de energia no setor. Ele disse que sim, mas que não havia prazo para restabelecer o fornecimento.

Fiquei imaginando: ‘E se tivesse alguém grudado em um fio de eletricidade? Já era, né? Testemunha mesmo, só Kenny G.

2 comentários:

Paulo Henrique disse...

Sabe, em vez de Kenny G, ele deveria se chamar ZzZzZzZ


Ho Ho ho!!!!

Eu sou demais!

Paulo Henrique disse...

Opa, Kenny ZzZzZzZ

Hehe